Filmes dos anos 80 - Flash Dance no Passeio ao passado

Flashdance é um filme americano de 1983, do gênero romance musical, realizado por Adrian Lyne. O filme foi produzido por Jerry Bruckheimer e Don Simpson, e se tornou o terceiro filme mais assistido naquele ano  e também um dos mais conhecidos da década de 1980. O filme tornou-se uma referência para artistas como Jennifer Lopez e Geri Halliwell onde, nos clipes I'm glad e It's raining men, elas representam a protagonista da história em cenas recriadas para os vídeos. 

Uma jovem de garra e talento não mede esforços para realizar o sonho de se tornar uma bailarina. Para isso, durante o dia, ela trabalha como operária e à noite trabalha como dançarina numa boate. No decorrer do filme, ela se envolve com seu chefe, Nick, e prepara-se para se candidatar a uma escola de dança de prestígio.

Séries dos Anos 90 e 2000 - As Visões de Raven no BLOG Passeio ao Passado

As Visões da Raven (título no Brasil) ou Raven (título em Portugal)) foi uma série de televisão estadunidense do Disney Channel do gênero comédia. O seriado, responsável pela fama da atriz e cantora Raven-Symoné conta a história da adolescente Raven Baxter, que tem o poder de prever o futuro. Ela e os seus melhores amigos, Chelsea Daniels e Eddie Thomas, vão ter grandes aventuras onde nem tudo ocorre como previsto. O seriado era exibido inicialmente no Brasil pelo programa Zapping Zone, no Disney Channel Brasil. Era exibido também no Disney Channel fora do programa e foi exibido entre 17 de janeiro de 2003 a 10 de novembro de 2007.

No Brasil, foi exibida também pelo canal aberto SBT, a partir de 2007, inicialmente aos sábados de tarde, no bloco “ataque de risos", tornando-se diária, exibida às 13h30 de segunda a sábado, com uma hora de duração. Em 2015 foi bruscamente substituída pela série dos anos 50 I Love Lucy no dia 15 de Junho, a pedido de Sílvio Santos, voltando para a grade da emissora no dia 17 devido a baixa audiência de I Love Lucy. As duas séries eram exibidas em sequência, no mesmo horário 13:30 e 14:00 da tarde respectivamente. Saiu do ar no dia 30 de Junho do mesmo ano, dando lugar a série Arnold. O seriado é considerado o maior sucesso da história do Disney Channel em termos de audiência e de duração,sendo a primeira do canal a passar de 100 episódios. A série foi nomeada em 2005 e 2007 para o Emmy Awards.

Em 2014 a série foi reprisada duas vezes no Disney Channel Brasil, a primeira vez em Julho no bloco 'Disney Channel Fest' que reprisou também outras series da época, e na segunda vez no mês de Novembro junto com Hannah Montana, Sunny Entre Estrelas e Os Feiticeiros de Waverly Pleace, no bloco Disney Replay.


As Visões da Raven rendeu umas das avaliações mais elevadas do que qualquer outra série do Disney Channel.A emissora de Silvio Santos , SBT não renovou o contrato da série. Recentemente a atriz Raven-Symoné anunciou o retorno da série. Na nova série, Raven é uma mãe divorciada que tem um filho e uma filha pré-adolescentes, e um deles herdou a habilidade de ver flashes do futuro.O elenco principal continuará na série. Nós vamos fazer um novo As visões da Raven, que ainda não tem título. Durante a exibição do The View, talk show em que participa, ela brincou com a novidade: "Eu estou animada e triste, mas principalmente animada".

Concretamente em Portugal foi transmitido entre 2004 e 2010 só pelo Disney Channel Portugal. Teve um DVD em Portugal sendo ele da 1º Temporada , foi uma das séries de maior sucesso sendo que ainda hoje é muito lembrada pelos fãs. A versão portuguesa nunca fez um bloco para reprisar séries.

Em Outubro de 2016 foi confirmada uma continuação da série onde Raven será uma mãe solteira com dois filhos e um deles terá o mesmo dom de prever o futuro. A produção e gravações começarão em 2017.

Séries dos anos 70 e 80 - S.W.A.T no BLOG Passeio ao Passado

S.W.A.T. foi um seriado dos anos de 1970 do gênero ação com drama policial. A série traz a historia dos agentes da SWAT lutando contra criminosos na California e foi criada por Aaron Spelling e Leonard Goldberg. O trabalho de uma unidade de elite da polícia da Califórnia, a Special Weapons And Tatics (Equipe de Armas e Táticas Especiais), encarregada de lidar com situações de alto risco, como assaltos com reféns, criminosos fortemente armados em locais abrigados, desativação de artefatos explosivos, psicopatas, ladrões de jóias, seqüestros ou confrontos armados com gangues, por exemplo. Esse grupo seleto, altamente treinado e bem disciplinado, era formado por policiais voluntários, especialmente equipados e treinados para poderem reduzir o risco associado a uma situação de emergência.

Liderada pelo Tenente Dan Harrelson (mais conhecido como Hondo) e pelo sargento David Kay (o Deacon), a equipe ainda contava com outros policiais altamente treinados, incluindo: T.J. McCabe, o calmo atirador de elite do grupo; Dominic Luca, o namorador ídolo das adolescentes; e James Street, um símbolo de responsabilidade.

Os policiais da SWAT eram integrados à equipe com experiência militar no Vietnã e depois de uma rigorosa bateria de testes físicos, além de uma avaliação minuciosa da vida de cada policial, assim, a equipe era constituída de homens com bons antecedentes e bom caráter.

Toda vez que a SWAT era chamada, os cinco integrantes colocavam rapidamente seu uniforme, passando a usar uma vestimenta que incluía armas pesadas, bombas de gás, cordas e metralhadoras, depois seguiam numa espécie de um furgão azul até o local indicado.

Musicas dos anos 2000 Banda Five no BLOG Passeio ao Passado

Five (estilizado como 5ive) é uma boy band britânica consistindo de Scott Robinson, Ritchie Neville e Sean Conlon. Eles foram formados em 1997 pela mesma equipe que gerenciou as Spice Girls antes delas lançarem suas carreiras. A banda foi mais conhecida como um quinteto, composto por Robinson, Neville, Richard "Abs" Breen (depois Abz Love), Conlon e Jason "J" Brown.

Five foi um grande sucesso apreciado em todo o mundo, especialmente no Reino Unido, a maioria da Europa e da Ásia, Rússia, Brasil, Austrália, Nova Zelândia e Estados Unidos. Eles se separaram em 27 de setembro de 2001, depois de vender mais de 20 milhões de discos em todo o mundo, e ter 11 singles top dez e quatro dez melhores álbuns do Reino Unido.

Robinson, Abz Love, Neville e Brown brevemente reformou o grupo sem Conlon em setembro de 2006, com uma nova equipe de gestão liderada pelo gerente de música Richard Beck. Oito meses mais tarde, tendo assegurado uma turnê lucrativa, mas não o suficiente para ganhar o interesse da empresa, Five fez um anúncio através de seu site oficial que iria dissolver novamente.

Em 2012, a banda disse que eles estavam planejando se reunir novamente, desta vez novamente com Conlon, mas sem Brown, que se recusou a participar da reunião, alegando que ele não queria mais estar na indústria musical. O grupo continuou com apenas quatro membros, mas decidiu manter o nome Five. Ao lado de Blue, 911, Atomic Kitten, B*Witched, Honeyz e Liberty X, Five foram destaque na série documental da ITV2, The Big Reunion, que começou a ser exibida em 31 de Janeiro de 2013. Isto foi seguido por uma performance de retorno no Hammersmith Apollo em 26 de Fevereiro de 2013 e uma turnê ao redor do Reino Unido e da Irlanda em maio, que era a sua primeira turnê sem Brown. Em novembro e dezembro de 2013, Five fez sua própria turnê, o 5ive Greatest Hits Tour, sua primeira turnê solo como um quarteto. Em 2014, o Abz deixou o grupo devido a diferenças criativas.

Músicas dos anos 90 - Fourteen 14 - Don´t leave me no passeio ao passado

Fourteen 14  (às vezes denominado como Fourteen Fourteen ) foi um projeto italiano Eurodance liderado pelo ex-DJ e vocalista Sabrina Perugini. O projeto recebeu o nome de seu número sortudo, 14. O projeto foi produzido por Claudio Mingardi, Gianluca Vivaldi e Riccardo Salani.
Sabrina Perugini começou sua carreira na indústria da música como DJ profissional. Aos 18 anos, depois de fazer o DJ em clubes em toda a Itália, conheceu o produtor Claudio Mingardi, que trabalhou com Roberto Zanetti, mais conhecido como Robyx . Roberto trabalhou com outros projetos, como Ice MC , Corona e Double You . Alessia Aquilani, mais conhecida como Alexia , foi o verdadeiro vocalista nos primeiros dois singles de Fourteen 14, "Do not Leave Me" e "Goodbye". Isso levou à questão de saber se Sabrina era apenas um modelo de sincronização de lábios. Outros vocalistas desconhecidos são rumores de fornecer os vocais reais. 

Desenhos dos anos 70, 80, 90 e 2000 - Dragon Ball no BLOG Passeio ao Passado

Dragon Ball (ドラゴンボール, Doragon Bōru?) é uma franquia de mídia japonesa criada por Akira Toriyama. Originalmente iniciada com uma série de mangá que foi escrita e ilustrada por Toriyama, teve os seus capítulos serializados na revista Weekly Shonen Jump de 1984 a 1995, com os seus 519 capítulos compilados em 42 volumes tankōbon e publicados pela editora Shueisha. Dragon Ball foi inicialmente inspirado pelo clássico romance chinês Jornada ao Oeste. A série segue as aventuras do protagonista, Son Goku, desde sua infância até a idade adulta enquanto ele treina artes marciais e explora o mundo em busca de sete esferas conhecidas como as Esferas do Dragão, que convocam um dragão que concede um desejo quando reunidas. Ao longo de sua jornada, Goku faz vários amigos e luta contra uma grande variedade de vilões, muitos dos quais também procuram as Esferas do Dragão.


O mangá Dragon Ball foi adaptado em duas séries de anime pela Toei Animation: Dragon Ball e Dragon Ball Z, que juntas foram transmitidas no Japão de 1986 a 1996. Além disso, o estúdio desenvolveu 19 longas-metragens animadas e três especiais de televisão, assim como duas séries de anime intituladas Dragon Ball GT (1996-1997) e Dragon Ball Super (2015-presente). De 2009 a 2015, uma versão remake e acelerada de Dragon Ball Z foi exibida no Japão sob o título Dragon Ball Kai, na qual a maior parte das cenas da versão original que não aparecem no mangá foram removidas. Várias empresas desenvolveram vários tipos de mídias baseadas na série o que a tornou em uma grande e popular franquia de mídia que inclui filmes animados e em live-action, jogos de cartas colecionáveis, inúmeras figuras de ação, além de várias coleções de trilhas sonoras e um grande número de jogos eletrônicos. A partir de novembro de 2014, a franquia gerou $5 bilhões em mercadorias, tornando Dragon Ball uma das franquias de mídia baseadas em anime mais comercializadas de todos os tempos.


Desde o seu lançamento, Dragon Ball tornou-se uma das séries de mangá e anime mais bem sucedidas de todos os tempos. Os 42 volumes do mangá já venderam 240 milhões de cópias em todo o mundo, tornando-se a terceira série de mangá mais vendida da história. Os críticos elogiaram a arte, os personagens e o humor da história. É amplamente considerado como uma das maiores séries de mangás já feitas, com muitos mangakás citando Dragon Ball como uma fonte de inspiração para suas obras. O anime, especialmente Dragon Ball Z, também é altamente popular em vários países e foi indiscutivelmente um dos mais influentes em impulsionar a popularidade da animação japonesa na cultura ocidental.

Uma parte importante da trama de Dragon Ball tem lugar no planeta Terra (地球, Chikyu?). Nos livros com informações sobre a série ou em recapitulações dos capítulos, o universo ficíticio de Dragon Ball é nomeado Dragon World (ドラゴンワールド?). É também o mundo de vários outros mangás de Toriyama, como Dr. Slump, Neko Majin Z,[7] Jaco the Galactic Patrolman. O mundo mescla características de ficção científica com fantasia. Ainda que sua cronologia dita que transcorrem os anos 749 d.C ao início da série, são encontrados diversos avanços tecnológicos. Os habitantes nativos do Dragon World podem ser classificados em três grupos: Humanos, Humanoides e Criaturas. Politicamente, encontra-se sob uma Monarquia absoluta mundial, e se encontra divido geograficamente em 43 zonas. Excetuando sua cronologia, o calendário tem as mesmas divisões e longitude que o Calendário Gregoriano. Toriyama concebeu o universo de seu trabalho como uma "grande esfera" dividida em dois setores: na parte inferior habitam todos os seres vivos ( "terra dos vivos"), enquanto a parte superior é o "além" (あ の 世, Anoyo?), o lugar para onde se dirige tal personagem depois de sua morte e lar de alguns espíritos e divindades. Entre os dois setores está o Inferno (地獄 Jigoku?), destino daqueles seres do mal quando morrem. Quatro quadrantes podem ser distinguidos no reino dos vivos, cada um dos quais é governado por um ser divino conhecido como Kaioshin (界王・界王神, Kaio Shin?). Por sua vez, existem outros seres mais poderosos que supervisionam os Kaioshins, considerado como "deuses da criação". Em contraste, existem os "deuses de destruição, que tem o objetivo de exterminar a vida, a fim de garantir o equilíbrio no universo. Existem 12 de universos; Terra é parte sétimo e designada como "Planeta 4032-877",[11] localizada na região nordeste do cosmos. É regida pelo deus Kami (神 様?)—criador das Esferas do Dragão terrestres—, que é supervisionado pelo Kaioh do Norte.

Outros planetas notáveis na série são o Planeta Vegeta (惑星 ベ ジ ー タ, Wakusei Bejīta?), de onde vem os Saiyajins (サ イ ヤ 人?), guerreiros com força sobre-humana e habilidades de combate; Namekusei (ナ メ ッ ク 星, Namekku-sei?), de onde vem Kami e no qual existem outras esferas do dragão criadas por Saichoro, seu governante; ou o pequeno planeta habitado pelo Senhor Kaioh do Norte, localizado no além (originalmente um planeta de proporções normais, mas foi encolhido por Bills, o Deus da Destruição). Os eventos do anime Dragon Ball GT, cujo argumento não foi escrito por Toriyama, ocorrem principalmente no espaço e em outros planetas que não aparecem no mangá. Da mesma forma, outros universos e seus habitantes são descritos no anime Dragon Ball Super.


Os principais objetos da série são as Esferas do Dragão (português brasileiro) ou Bolas de Cristal(português europeu), sete esferas de cor alaranjada com um número distinto de estrelas vermelhas cada uma em seu interior. Existem quatro tipos diferentes: as da terra, as do planeta Namekusei, as definitivas —estas últimas aparecem unicamente em Dragon Ball GT— e as Super Esferas do Dragão —que aparecem em Dragon Ball Super—. Quando todas estão reunidas, permite convocar um dragão mágico diferente— Shenlong (神龍?), Porunga (ポ ル ン ガ, Porunga?), Shenlong Vermelho (赤 い シ ェ ン ロ ン, Akai Shenron?) e Super Shenlong (超 神龍?), respectivamente—, que podem cumprir um ou mais desejos para o responsável por reunir as esferas.

Desenhos dos anos 70, 80, 90 e 2000 - Josie e as Gatinhas no BLOG Passeio ao Passado

Josie e as Gatinhas (no original, Josie and the Pussycats) é uma série de desenhos animados produzida pela Hanna-Barbera, baseada na série de quadrinhos de mesmo nome criada por Dan DeCarlo para a Archie Comics, exibida em 1970 pelo canal estadunidense CBS. Essa primeira série conta com 16 episódios. Teve uma nova série em 1972-1974, conhecida no Brasil por Josie e as Gatinhas do Espaço (Josie and the Pussycats in Outer Space).

Com o sucesso de Scooby-Doo, a Hanna-Barbera queria agora competir com os desenhos da turma do Archie, que levou a canção pop "Sugar, Sugar" (ver Bubblegum) para o topo das paradas em 1969. Os personagens do desenho cantavam canções do grupo real homônimo, formado pelos produtores.

Assim surgiu Josie e as Gatinhas, o nome de um grupo musical formado por garotas adolescentes (uma delas negra, a primeira a aparecer nos desenhos desse tipo) vestidas como leopardos, que vivem estranhas aventuras durante suas viagens e shows.


As cantoras eram Josie James (a ruiva e esperta líder), Melody Jones (a loira burrinha, mas sempre bem humorada) e Valerie Smith (negra e mais inteligente do grupo). Acompanhavam o grupo os irmãos Cabot: Alexandra (morena com parte do cabelo branco), morre de inveja de Josie, arisca e muito convencida, o que sempre leva a ela e a seus amigos a inesperadas aventuras; e Alexander (ou Alex), o empresário da banda, franzino, bem humorado, aparenta "auto-confiança", mas quando a situação fica difícil é o primeiro a tremer as pernas e sair correndo. Além do atlético Alan (disputado por Josie e principalmente por Alexandra) e o gato Sebastian (companheiro de Alexandra, muito esperto e genioso).

Na década de 1970, a Hanna-Barbera produziria vários desenhos animados cujos protagonistas eram jovens bandas musicais.

Bandas Nacionais dos anos 80 - Kid Abelha no BLOG Passeio ao passado

Kid Abelha - (antes Kid Abelha e os Abóboras Selvagens e, depois, Kid) foi uma banda de Rock brasileira que fez sucesso no país desde a década de 1980. Era composto por Paula Toller, George Israel e 
Bruno Fortunato. Eles já venderam 9 milhões de cópias de discos somente no Brasil. Em 1981, Paula Toller conhece Leoni na faculdade. Ambos estudavam na PUC-Rio e começaram a namorar. Com isso, Paula passou a visitar os ensaios da banda "Chrisma", formada por Leoni (voz e baixo elétrico), Carlos Beni (bateria) e Pedro Farah (guitarra). Os garotos sempre convidavam Paula a ingressar na banda, porém, ela sempre recusava, alegando ser tímida. Suas visitas aos ensaios a motivaram a cantar. George Israel, por sua vez, foi visto tocando saxofone em Búzios, Rio de Janeiro, e convidado por um amigo de Leoni a conhecer a tal banda que este liderava.


George aceitou o convite e se uniu à banda, pouco tempo depois conhecida como Kid Abelha e os Abóboras Selvagens, nome escolhido durante uma transmissão ao vivo na Rádio Fluminense FM. A primeira demo executada pela extinta rádio foi Distração. O sucesso foi imediato, a banda passou a fazer shows no Circo Voador e, com isso, participam do LP Rock Voador, com duas faixas: Distração e Vida de Cão é Chato pra Cachorro. Pedro Farah foi o primeiro integrante a abandonar a banda, logo no início do sucesso, para morar nos Estados Unidos. Com isso, Bruno Fortunato assume a guitarra do Kid em definitivo. Beni, que mais tarde seria produtor da banda carioca Biquini Cavadão, foi o segundo integrante a sair do Kid, sendo substituído por bateristas contratados.

Pintura Íntima
Depois de entrar com duas musicas no LP "Rock Voador", uma coletânea de bandas novas lançada pela Warner, a banda é contratada pela gravadora e grava o primeiro compacto, Pintura íntima, que teve no lado B a canção Por Que Não Eu?. "Fazer amor de madrugada..." foi o primeiro refrão do Kid Abelha a ficar na cabeça dos brasileiros, e primeiro disco de ouro. Em 1984, o maior sucesso da banda entrou como lançamento do segundo compacto, Como Eu Quero, os levou ao segundo disco de ouro. O Lado B era Homem com uma Missão.

Seu Espião, Rock in Rio e Educação Sentimental
O primeiro álbum do Kid Abelha e os Abóboras Selvagens é lançado também em 1984, Seu Espião. Um LP que carrega consigo grandes sucessos que estouravam nas rádios: Fixação, Nada Tanto assim, Alice (Não Me Escreva Aquela Carta de Amor), e as lançadas anteriormente Pintura Íntima, Por Que Não Eu? e "Como Eu Quero". O álbum conseguiu o terceiro disco de ouro da carreira. Em janeiro de 1985, a banda toca no maior evento de rock do mundo no momento, o Rock in Rio. Na terça-feira, dia 15, tocaram para 50 mil pessoas e na sexta-feira, dia 18, para 250 mil pessoas. Os 7 maiores sucessos do disco Seu Espião foram tocadas ao vivo. Educação Sentimental, segundo LP da banda, é lançado ainda em 1985, trazendo Lágrimas e Chuva, Educação Sentimental I e II e Garotos. A Fórmula do Amor, parceria da banda com o cantor Leo Jaime, foi regravada em versão lenta. O sucesso somou mais um disco de ouro. Para este trabalho é contratado o novo baterista da banda, Claudinho Infante.

Saída de Leoni e o 'Ao Vivo'
Em um show de Leo Jaime no Rio de Janeiro, o cantor chamou a banda para cantar o sucesso A Fórmula do Amor. Entretanto, esqueceu de chamar Leoni. Devido a isso, houve desentendimentos entre Leoni e Paula Toller e seus respectivos namorados, Fabiana Kherlakian (herdeira da grife Zoomp) e Herbert Vianna (líder da banda Os Paralamas do Sucesso). Os desentendimentos culminaram com a saída de Leoni, que, além de baixista, era o principal compositor. Parecia ser o fim dos Abóboras, porém, a banda promoveu o projeto de um LP duplo e VHS ao vivo, intitulado "Kid Abelha Ao Vivo" e gravado no Parque Anhembi para um público de 20 mil pessoas, contendo os maiores sucessos até então e também a inédita Nada Por Mim, parceria de Paula Toller e Herbert Vianna anteriormente gravada pela cantora Marina Lima. Por problemas técnicos com as imagens, o projeto foi reduzido a um LP único, com nove músicas. Aos Abóboras somaram-se Cláudia Niemeyer (baixo elétrico), Marcelo Lima (teclados), Don Harris (trompete) e Julio Gamarra (percussão). Ao Vivo foi mais um disco de ouro.

Tomate
Em 1987, Paula é nomeada a mais nova sex symbol do Brasil e o grupo promove sua maior ousadia, com o disco Tomate. O clipe da canção-título (inspirada no poema de Murilo Mendes, O Tomate (da Crítica de Arte)) foi muito premiado, além de estourarem No Meio da Rua, Me Deixa Falar e Amanhã é 23 (incluída na trilha sonora da novela O Outro, da Rede Globo) todas da primeira safra de canções da parceria Paula Toller e George Israel. Já com a presença do baixista e produtor Nilo Romero, o disco foi mixado em Londres e dedicado a todas as pessoas que trabalham à noite.


Em 1988, Claudinho saiu da banda, reduzida-a à atual formação de Paula, George e Bruno. Mesmo assim, ainda participa do disco Kid, um ano depois. Agora Sei, Todo o Meu Ouro, Dizer Não é Dizer Sim e De Quem é o Poder foram as mais conhecidas. Além do tema de novela Dizer Não é Dizer Sim, a canção Sexo e Dólares foi tema do filme nacional que contava a história de Lili Carabina, Lili, a Estrela do Crime. Nos agradecimentos, nomes bastante conhecidos, como Cazuza (que escreveu o press release do disco), Frejat e Herbert Vianna. Devido à gravidez de Paula Toller, os shows foram reduzidos e a banda foi obrigada a parar por alguns meses.

Músicas dos anos 80 - SNAP no BLOG Passeio ao Passado

SNAP teve inicio com Luca Anzilotti e Michael Münzing o primiro nome foi "16 bit" em 1986 e tiveram seu primeiro single " Where Are You? ". Em 1987 lançaram o álbum Inaxycvgtgb para BMG . 

O primeiro álbum 
Michael Münzing e Luca Anzilotti formaram Snap! em 1989 usaram esse pseudonimo, pois pensavam que o público alemão tinham uma aceitação negativa da música alemã. O primeiro grande hit " The Power ", foi liderado pelo rapper Turbo B. e pela cantora americana Penny Ford, chegou ao segundo lugar nas paradas da Alemanha em abril de 1990 e passou cinco semanas nessa posição alcançando a primeira posição com a venda de 250.000 unidades .O single chegou ao topo no Reino Unido e pegou um prêmio de prata para vendas de 200 mil unidades. Nos EUA, ficou em 2º na Billboard Hot 100, e foi certificado Platinum por 1.000.000 de unidades.

Jackie Harris a voz de Penny Ford no vídeo "The Power"  deixou o grupo pouco depois e Penny Ford tornou-se seu vocalista, gravando o segundo single " Ooops Up ", um re-trabalho de " I Don 'T Believe You Want Get Up and Dance (Ooops!) ", um sucesso de 1980 The Gap Band , com o qual Penny era uma ex-cantora de apoio. A música "Oops Up" foi outro hit No.2 na Alemanha, que passou nove semanas na posição. O single entrou no top-5 no Reino Unido pegando outro Silver-award, também foi premiado com uma certificação de ouro nos EUA. Mais sucessos seguiram-se com o "Cult of Snap", de orientação oriental, que traçou no n. ° 3 na Alemanha e no. 8 no Reino Unido e " Mary Had a Little Boy ", que traçou o n. ° 4 na Alemanha e novamente No.8 no Reino Unido.  Seu primeiro álbum, World Power, alcançou a sétima posição na Alemanha, e ficou na décima colocação no Reino Unido e na posição 30 nos EUA. O álbum recebeu Platinum na Alemanha e Gold in o Reino Unido e os EUA.

Segundo álbum 

Em 1991, depois que a cantora americana, compositora e dançarina Thea Austin juntou-se ao line-up e ajudou a escrever " Rhythm Is a Dancer ", inicialmente planejado para ser o single principal do segundo álbum, mas depois foi empurrado para trás o segundo single do segundo álbum. O primeiro single, " Color of Love " conseguiu chegar a posição ° 9 na   Alemanha, mas não teve o mesmo sucesso no Reino Unido chegou apenas a posição nº54. "Rhythm Is a Dancer" foi lançado como o segundo single em julho de 1992, que usa uma amostra da música "Automan" pela banda americana hip-hop do início dos anos 80 Newcleus, ele se tornou seu maior sucesso ainda. O único tiro para o n. ° 1 na Alemanha, Reino Unido, França, Suíça, Áustria, Holanda, Bélgica. Nos EUA, atingiu o número 5 cobrando outro ouro para vendas de 500 mil unidades. Na Alemanha, o single foi Platinum por 500.000 unidades, e pegou um Gold no Reino Unido para vendas de 400.000 unidades.  O terceiro single "Exterminate" do segundo álbum, que chegou em 3º  na Alemanha e em 2º no Reino Unido, foi premiado com uma certificação Gold na Alemanha. 

Apesar disso, o segundo álbum, The Madman's Return, ficou bem nas paradas, alcançando o número 3 na Alemanha e entrando em um Top-10 no Reino Unido, Holanda, Áustria e Suíça, o Turbo B decidiu deixar o projeto devido a desentendimentos com os produtores do ato.   O álbum foi Gold na Alemanha e no Reino Unido, para vendas de 250.000 unidades e 100.000 unidades, respectivamente. 

Acompanhar singles "Exterminar" (traçando no.2 no Reino Unido e 3 na Alemanha) e "Você vê a luz?" apresentou Niki Haris , vocalista profissional também conhecido por seu trabalho de longa data com Madonna, em vocais principais.

Terceiro álbum 
Os produtores, Münzing e Anzilotti recrutaram o cantor americano Washington DC -born para enfrentar o terceiro álbum. Summer nasceu Paula Brown e anteriormente trabalhou como dançarina na série de TV Fame e no filme Spike Lee , School Daze . Snap! Mudou seu estilo musical para um som  progressivo e lançou seu primeiro single chamado " Welcome to Tomorrow (Are You Ready?) " em setembro de 1994. O single atingiu o top 4 na Alemanha, o top 6 no Reino Unido e foi seguido pelo álbum, também intitulado Welcome to Tomorrow .O segundo single " The First the Last Eternity (Até o fim)"foi um sucesso moderado no Reino Unido, mas conseguiu escalar tão alto quanto o No.7 na Alemanha.   Snap! lançou mais dois singles do álbum" World in My Hands "e" Rame "(com Rukmani), ambos experimentaram um gráfico moderado.

Desligar e retornar 
Em 1996, o grupo oficialmente terminou, lançando uma compilação de grandes sucessos chamada Snap! Ataque: o melhor de Snap! . O álbum incluiu uma nova versão do seu primeiro hit "The Power '96" e "Rhythm Is a Dancer" 96 ".

Músicas dos anos 70 - Billy Paul aqui no BLOG Passeio ao Passado

Billy Paul  (nascido Paul Williams; Filadélfia, 1 de dezembro de 1934 — Blackwood, 24 de abril de 2016) foi um cantor de soul estadunidense, vencedor do Grammy, mais conhecido por seu single, 1º lugar nas paradas, "Me and Mrs. Jones", assim como o álbum de 1973 e o single "War of the Gods", que combina os estilos pop mais convencional, soul e funk com influências de estilos de música eletrônica e psicodélica. Ele é normalmente identificado por seu estilo vocal diverso que varia de um soul suave para uma voz um estilo baixo e rouco.
Nascido e criado na Philadelphia, Pensilvania, Paul começou sua carreira quando tinha doze anos, aparecendo em programas de rádio local. Ouvindo em casa a coleção de sua família de 78s, Paul começou a desenvolver um estilo vocal que viria a incorporar traços de jazz, R&B e pop.

Realizou algumas gravações durante a década de 1950, mas só despontou como vocalista de R&B na década de 1970. Paul foi aluno da Temple University, West Filadélfia Music School, e da Escola de Música Granoff, estudando treinamento vocal formal. Trocando da música rock para o soul e para as baladas pop, ele logo se tornou conhecido através de suas apresentações no circuito underground musical, na Filadélfia. A popularidade de Paul cresceu e o levou a aparições em clubes e em campi universitários a nível nacional. Isto levou a novas oportunidades, a partir de então, onde apareceu em concertos com nomes como Charlie Parker, Dinah Washington, Nina Simone, Miles Davis, The Impressions, Sammy Davis, Jr. e Roberta Flack.


Paul formou um trio e gravou seu primeiro disco, "Why Am I" para a Jubilee Records antes de ser convocado para as forças armadas. Após a sua baixa do serviço militar, gravou seu primeiro álbum no estilo soul da Filadélfia, Feeling Good at the Cadillac Club combinando Billy Paul com canções de Gamble e Huff e foi lançado pelo selo Gamble. Este foi seguido por Ebony Woman, uma versão mais comercial com Gamble & Huff. Seu primeiro sucesso veio com "Ebony Woman" - que já havia sido gravada anteriormente, em 1959, mas não tinha vingado -, no disco homônimo de 1970, que lhe rendeu um contrato com a gravadora Philadelphia International. Dois anos depois, emplacava o sucesso que virou sua marca, "Me & Mrs. Jones", no primeiro posto das paradas de R&B. A música fazia parte do LP 360 Degrees of Billy Paul, um disco que vendeu bem no Brasil durante toda a década de 1970.

Em 1973, Thanks for Saving My Life, do álbum War of the Gods, repetiu o feito, com seu estilo elegante, porém arrebatado. O álbum contém ainda Only the Strong Survive e uma versão de "Your Song" de Elton John.


O disco ao vivo Live in Europe (1974) revelava as inclinações jazzísticas cultivadas em meio ao baladismo de seu repertório. Vieram depois os álbuns When Love is New, Got My Head on Straight, Let 'Em In, Only The Strong Survive? cuja faixa-título ficou como um clássico da disco music - e First Class. Após seis anos sem gravar, voltou com Lately (1985), que incluía "Sexual Therapy", claramente inspirada no clássico de Marvin Gaye, "Sexual Healing". Em 1989, depois de Wide Open, Billy Paul anunciou a aposentadoria e se limitou a realizar apresentações nostálgicas pelo mundo, incluindo o Brasil, onde esteve por várias oportunidades. Em 1996, saiu o CD Very Best Of e, em 2000, Live: World Tour.

Em 1974, Billy tentou chocar novamente, desta vez, sem sucesso, com o seu disco seguinte, Am I Black Enough for You? (Sou negro o bastante para você?); nenhuma rádio quis tocar a música, e foi um fracasso total. No mesmo ano, ele retoma sua posição de hitmaker com mais um sucesso, quase uma ironia, Thanks for Saving My Life, a música ficou entre as dez mais tocadas da parada soul.


Paul continuou a trabalhar e a gravar durante os anos 1980, sem muita projeção, apesar de fazer relativo êxito no Brasil com a balada Amanhã que é um sucesso de Sandra de Sá. Pelo selo Total Experience, Billy lançou o álbum Lately em 1985. Em Londres, 1989, anunciou sua aposentadoria. Depois disso continuou fazendo turnês e apresentando-se em clubes. Em 2000, saiu o álbum ao vivo, Live World Tour.

Em 2003, Billy Paul entrou numa disputa judicial com seus antigos amigos Gamble e Huff, pelos direitos da reprodução do sucesso, Me and Mrs. Jones. Ganhou 500.000 dólares no processo, por royalties que não haviam sido pagos desde a época do lançamento do hit. Seu mais recente disco lançado foi em 2005, Live, com uma coletânea dos seus sucessos da carreira.

Tem um carinho muito grande pelo Brasil, vindo quase todo ano para tocar no país. Durante sua estada em cidades como Rio de Janeiro e São Paulo, é comum vê-lo frequentando bares da cidade como uma pessoa dentre muitas outras.

Realizou em Fortaleza, no dia 1 de janeiro de 2013, um show no réveillon, onde tocou após a virada do ano.

Faleceu em 24 de abril de 2016, devido a problemas de saúde, causados por um câncer pancreático.